Scanner de íris da Samsung levou 3 anos de pesquisa e virá nos intermediários

A Samsung revelou que passou 3 anos investindo no desenvolvido da tecnologia de reconhecimento através da íris, que só foi ver a luz do dia no recente lançamento do Galaxy Note 7.

O presidente da Samsung Mobile, D.J. Koh, disse que considera a tecnologia, ao menos "em teoria" a mais segura de todos os sistemas biométricos.

Ele também revelou que a empresa considera permitir que aplicativos third-party utilizem o scanner através de uma API. Uma opção seria no caso de bancos, que poderiam permitir grandes transferências desta maneira.

Apesar da tecnologia ter estreado num smartphone topo de linha – e no Galaxy Tab Iris – ela não vai ficar restrita a este mercado. A Samsung confirmou que aparelhos intermediários da Samsung – e provavelmente de outras empresas – podem e devem receber a tecnologia no futuro.

Site oficial: Samsung Galaxy Note 7

No Galaxy Note 7, a tecnologia serve para desbloquear o aparelho, e traz alguns recursos bem interessantes. Ela consegue funcionar través de óculos e de tapa-olho, perceber a diferente entre fotos de alta resolução e os olhos de uma pessoa de verdade e funciona tanto com luz quanto no escuro.

Via: Phone Arena
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.