Hackers usam Telegram para obter 15 milhões de números de telefone

Hackers iranianos comprometeram cerca de 12 contas no serviço de mensagens instantâneas Telegram e, a partir disso, conseguiram obter os números de 15 milhões de usuários do Irã. Estima-se que cerca de 20 milhões de pessoas usam o app no país.

O ataque aconteceu ainda em 2016 e não havia sido relatado até agora. Ele coloca em perigo as comunicações de ativistas, jornalistas e outras pessoas que estão em posições sensíveis no Irã.

Mas como que um aplicativo que conhecido por ser "ultra seguro" e ter encriptação de ponta a ponta pode ser comprometido assim? A reposta está na maneira como os usuários ativam o Telegram em novos aparelhos. Para isso, é necessário utilizar códigos de autorização enviados por SMS.

Com isso, é possível que a operadora de telefonia intercepte a mensagem e a compartilhe com hackers, contam pesquisadores entrevistados pela Reuters. Ao obter o código, é possível que um hacker adicione novos dispositivos para a conta do Telegram da pessoa, e assim leia todos os seus chats.

A maneira de combater isso, de acordo com o Telegram, é criar senhas que podem ser atualizadas através de emails de recuperação. Os usuários não são obrigados a fazer isso, mas é algo que o app permite.

 

Via: Venture Beat Fonte: Reuters
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.