Presidente da Venezuela diz que Pokémon GO incentiva a violência; jogo ainda não chegou ao país

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que o jogo mobile Pokémon GO é parte de uma cultura que promove a violência entre jovens. Durante uma entrevista na TV, Maduro disse que o capitalismo e novas tecnologias incentivam a desordem. O game ainda não foi lançado no país, mas já se pode perceber seu sucesso nas regiões em que foi lançado.

Pokémon GO sozinho faz Nintendo ultrapassar Sony em valor de mercado

"O capitalismo gera realidades virtuais, todas vinculadas à armas, violência e morte. Realidades virtuais como este novo jogo (Pokémon GO). Milhares de jovens e pessoas acabam vivendo nesta realidade virtual", disse o presidente da Venezuela.

Plano da Niantic é lançar Pokémon GO em 200 países diferentes "em breve"

A deixa para o líder político falar do game, foi o tiroteio em Munique, que aconteceu na semana passada. Um alemão de 18 anos e origem iraniana matou nove pessoas e deixou 35 feridas. Ele afirma que não só os games, mas a tecnologia em geral podem ser uma má influência. "Um jovem de 18 anos, submetido a toda uma cultura de violência desde a infância, submetido à discriminação de uma sociedade. Isto produz um monstro".

Via: G1
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.