Games fotorrealistas precisarão de GPUs de 40 Teraflops, prevê CEO da Epic Games

Enquanto nós vemos o anúncio do Xbox Project Scorpio e seus 6 Teraflops, assim como os rumores de que o PS4 Neo terá entre 4 e 5.5 Teraflops, muita gente na indústria se pergunta o quão distantes do fotorrealismo nós estamos. Para o CEO da Epic Games, Tim Sweeney, ainda há um longo caminho, pois ele pensa que isso só será atingido com GPUs de 40 Teraflops.

"Você sabe, nós estamos chegando no ponto onde nós podemos renderizar cenas fotorrealistas estáticas sem humanos e com iluminação estática", explica Sweeney.

"O hardware de hoje pode fazer isso, então parte do problema está resolvido. Apesar disso, talvez sejam necessários 40 Teraflops para chegar ao ponto de ambientes dinâmicos fotorrealistas, especialmente com modelos de shading muito avançados, como cenas molhadas, cenas com reflexos ou pintura anisotrópica", completa.

Ele também reforçou que falta um algoritmo para lidar com tudo isso no caso de humanos, pois apenas mais poder de computação não é suficiente. "Nós sabemos exatamente como a física da iluminação funciona no mundo real, então isso é apenas uma questão de poder bruto de computação. Nos dê poder de computação suficiente, e podemos fazer isso. Podemos fazer isso com os algoritmos de hoje".

"Já humanos são um problema muito maior, porque renderizar rostos e pele é difícil o suficiente, mas você rapidamente percebe que o desafio em renderizar humanos é ter movimentos humanos realísticos para mostrar". Para Sweeney, portanto, é preciso ter respostas dinâmicas por parte dos humanos, e não apenas movimentos capturados – pois estes, querendo ou não, entrariam no Vale da Estranheza.

Via: Tweak Town Fonte: Gamespot
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.