Smartphones da BlackBerry não serão mais usados pelo Senado dos Estados Unidos

Os smartphones da BlackBerry são conhecidos pela segurança oferecida ao usuário e a marca era padrão no Senado dos Estados Unidos, porém, a instituição política anunciou que os dispositivos da fabricante canadense não serão mais utilizados pelos senadores.

Em um comunicado divulgado no site Boombleos congressistas foram informados de que os suprimentos de smartphones com BlackBerry OS 10 serão descontinuados. Os smartphones que tomarão o lugar dos dispositivos BlackBerry são o Galaxy S6 da Samsung e o iPhone SE de 16 GB.

Os políticos não serão obrigados a abandonar os smartphones da BlackBerry agora e a empresa oferecerá suporte para o senado até "um futuro breve", de acordo com a publicação. Os dispositivos BlackBerry são utilizados por políticos do país desde a ascensão da marca no começo dos anos 2000.

Os aparelhos da companhia tem como foco o público corporativo e, apesar da instabilidade da marca atualmente, ainda são utilizados no senado por causa da simplicidade dos aparelhos, que possui um teclado QWERTY e bastante ênfase na troca de e-mails e mensagens.

- Continua após a publicidade -

O anúncio feito pelo governo norte-americano é um grande retrocesso para a empresa, que atualmente tem como principal dispositivo no mercado o Priv, primeiro smartphone BlackBerry rodando Android, que não está se saindo muito bem. A companhia pretende recuperar as forças com novos aparelhos que rodem o sistema operacional do Google e já anunciou que pretende lançar mais três celulares Android em breve.

Via: Engadget, Engadget
Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Devem existir lançamentos de chips com melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.