Sony aceita pagar indenizações por impedir usuários de instalar Linux no PS3; valor poderia chegar a R$ 1,8 bilhão

Após uma batalha judicial que já dura 6 anos, a Sony concordou em indenizar os donos de PlayStation 3 por causa de uma atualização de firmware que em 2010 removeu a possibilidade de instalar linux no console.

A companhia aceitou pagar US$ 55 para os gamers que conseguirem provar que compraram o console na época, que possuem um ID da PSN com a idade necessária e que usaram a função "Other OS", que permitia a instalação do Linux. E atestar isso tudo sob juramento, é claro.

Considerando que cerca de 10 milhões do PS3 original (que é o modelo afetado pela mudança), os gastos potenciais da Sony poderiam chegar até US$ 550 milhões (R$ 1,8 bilhão), caso todos os usuários pudessem provar que tentaram usar o recurso. Porém, considerando que os consoles em questão foram vendidos entre 2006 e 2010, é pouco provável que isso aconteça.

Porém, usuários que conseguirem provar que "perderam valor ou uma funcionalidade desejada com a atualização de firmware 3.21" poderão ser compensados com US$ 9 (R$ 30).

Mas parece que os verdadeiros vencedores serão os advogados contratados para lidar com o caso. De acordo com o site Kotaku, eles receberam "até US$ 2,25 milhões (R$ 7,5 milhões)" em honorários.

Via: Polygon, Forbes, Kotaku
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.