Pesquisadores criam KiloCore, uma CPU de 1.000 núcleos que chega a consumir 0,7 watts

Enquanto nós consumidores estamos limitados a no máximo 8 núcleos e 16 threads – ou 10 núcleos no caso do Intel Core i7-6950X – para realizar nossas tarefas mundanas, tem gente por aí que está utilizando uma CPU com 1.000 cores.

Claro que se trata de um projeto de pesquisa científica, no caso de uma equipe da Universidade de Califórnia em Davis (ou UC Davis, na sigla em inglês). Eles desenvolveram um processador chamado KiloCore que, com todos os seus núcleos, é extremamente útil para tarefas que exigem grande capacidade de paralelismo, como encriptação, análise de dados científicos e codificação de vídeos.

Por oferecer a possibilidade de desligar núcleos de maneira individual, o chip consegue lidar com 115 bilhões de instruções por segundo enquanto usa apenas 0,7 watts. De acordo com o site Engadget, com esse consumo, dá para alimentá-lo com apenas uma pilha AA.

Porém, não adianta nem ter esperanças, pois jamais deveremos ver o KiloCore entrar em produção em massa. Isso porque ele é fabricado num processo de produção de 32 nm da IBM. Enquanto isso, as CPUs mais recentes são feitas com uma técnica de 14 nm, menor e mais eficiente.

Os núcleos operam, no máximo, a uma frequência média de 1.78 GHz, e podem realizar até 1,78 trilhão de instruções por segundo. Ele contém 621 milhões de transistores.

Via: Engadget, Science Daily
Assuntos
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.