CEO da Microsoft diz que Windows 10 é mais um serviço do que um sistema operacional

A compra do LinkedIn pela Microsoft no valor de US$ 26 bilhões pegou a comunidade tech de surpresa e Satya Nadella, CEO da empresa criada por Bill Gates, foi falar aos seus novos funcionários sobre o futuro à frente das duas companhias. Alguns trechos interessantes de informação saíram desse novo pronunciamento, entre eles a "evolução" que se planeja para o Windows 10 realmente deixar de ser um sistema operacional propriamente dito e se tornar um serviço.

Nós não estamos construindo um sistema operacional apenas para um único dispositivo, então quando eu penso sobre o Windows 10, da maneira que nós o conceitualizamos, nós estamos fazendo um sistema operacional para o usuário através de todos os dispositivos. É um serviço, é assim que eu penso sobre isso. Windows Update é provavelmente o maior serviço que nós temos porque ele toca em 1,5 bilhão de máquinas todos os dias, e nosso objetivo é realmente mudar o que é a definição de um sistema operacional, e sistemas operacionais para computação pessoal são sempre a respeito de inventar a próxima grande mudança no input/output."

Olhar para o futuro é algo impreterível para empresas de tecnologia, especialmente pra Microsoft depois de ter "perdido o bonde" na área mobile. Num momento raro, Nadella reconheceu em seu discurso que a empresa não se deu bem no segmento

Não há dúvidas de que realmente perdemos o (momento) do mobile, por isso nós entendemos, nós temos uma posição particular em mobile atualmente que é mais sobre empresas e onde nós podemos ter mais segurança, mais gerenciamento, mais produtividade, e nós vamos focar nisso, mas nós estamos em cima da próxima grande coisa."

A "próxima grande coisa" a que ele se refere são tecnologias de realidade aumentada e realidade virtual, onde a empresa já está investindo bastante com o HoloLens e sua parceria com o Oculus Rift.

Fonte: Venture Beat
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.