Mercado de games gera US$ 99,6 bilhões mundialmente e PC é a plataforma mais lucrativa, indica pesquisa

O site Newzoo liberou sua pesquisa mundial de games trazendo diversos dados interessantes.De acordo com o levantamento, a indústria de games alcançou um lucro de US$ 99.6 bilhões em 2016 mundialmente. Além disso, também é possível ver que o PC é a plataforma que mais lucra com games, superando os consoles e os smartphones. 

O estudo divide os lucros em segmentos e por telas e indica que os computadores são responsáveis por US$ 31,9 bilhões do mercado de jogos, ficando na frente dos consoles, que geram US$ 29 bilhões.

Como terceira plataforma mais lucrativa aparecem os smartphones, com US$ 27,1 bilhões e um crescimento anual de 23,7%. Com esses números, o Newzoo estima que os dispositivos móveis vão superar os consoles e o PC até 2018.

Ásia e Pacífico são responsáveis por quase 50% do mercado de games

- Continua após a publicidade -

Com lucro total de US$ 99,6 bilhões e um crescimento de 8.5% ao ano, o mercado de games é tão dependente da Ásia quanto os smartphones e outros produtos eletrônicos.

De acordo com o dados do Newzoo, a região da Ásia e Oceania é responsável por 47% do mercado de games, praticamente metade do lucro da indústria. Dentro da região, a China, país mais populoso do mundo, teve grande importância para o crecimento do mercado.

Em seguida, aparecem a América do Norte (25%), Europa (24%) e América Latina, com 4% de presença no mercado. Apesar de parecer pouco, nossa região teve um crescimento anual de 20% no consumo de games.

Mais dados da pesquisa estão disponíveis no site do Newzoo.

Via: Newzoo
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.