Microsoft inicia testes para armazenar dados em DNA sintético

A Microsoft fez uma parceria com a Twist Bioscience, uma startup que produz DNA sintético capaz de armazenar dados, para codificar grande quantidade de informações em genes artificiais. Assim, a empresa poderia ter uma alternativa aos meios físicos de armazenamento que possuem uma vida útil pequena e exigem que os dados guardados sejam recodificados constantemente. De acordo com pesquisadores, a utilização de DNA sintético faria os dados permanecerem intactos por até 2000 anos.

Inicialmente, a Microsoft adquiriu 10 milhões de oligonucleotídeos da Twist Bioscience para fazer a codificação. A empresa não revelou, exatamente, que tipo de dados pretende armazenar no DNA sintético. Mas sabemos que o que ela tem em mãos suporta muito material. Em apenas um grama de genes é possível armazenar cerca de 1 trilhão de gigabytes.

E a eficiência da ideia também estaria convencendo a empresa. Segundo Doug Carmean, pesquisador da Microsoft, os testes iniciais com os genes sintéticos foram bem sucedidos. "Nós conseguimos codificar e decodificar 100% dos dados digitais armazenados no DNA sintético", disse. No entanto, ele admite que há muito caminho pela frente para tornar essa ideia em um produto comercialmente viável.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: TechCrunch Fonte: Twist Bioscience
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.