Internet chegou a mais 50% das casas brasileiras em 2014, revela estudo do IBGE divulgado hoje

Mais da metade das casas brasileiras passou a ter acesso à internet em 2014, revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada nesta quarta-feira, dia 06, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. A pesquisa chega atrasada, mas marca um ponto importante na história do país quando o assunto é acesso à tecnologia e informação digital. Ao todo, 54,9% das residências (36,8 milhões) possuíam acesso à internet naquele ano. Os usuários correspondiam a 95,4 milhões, o equivalente a 54,4% da população com mais de 10 anos de idade. Em 2013, o índice de casas conectadas era de 48%.

O aumento considerável nos números tem duas explicações. Uma, a mais lógica, é o aumento na aquisição de internet banda larga. Outra, é uma mudança na metodologia do IBGE, que passou a considerar a conexão através de outros dispositivos. Até o Pnad de 2013, apenas o acesso via computador era contabilizado. A cada cinco casas, quatro utilizavam o smartphone para se conectar à internet. Enquanto isso, o PC vai ficando de lado. A pesquisa revela que o desktop estava presente em 88,4% das casas em 2013. Em 2014, caiu para 76,6%.

O maior índice de uso da internet foi encontrado em residências onde a renda per capita era de mais de cinco salários mínimos. 88,9% dessas casas possuíam conexão. O IBGE não divulgou dados atualizados da pesquisa.

{via}G1|http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/04/internet-chega-pela-1-vez-mais-de-50-das-casas-no-brasil-mostra-ibge.html{/via} 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.