Memórias GDDR5X começam a ser distribuídas; padrão promete alta performance e custo inferior ao HBM

A Micron vem fazendo avanços no desenvolvimento dos módulos de memória GDDR5X, e já inclui o produto em seu catálogo online. A empresa já finalizou também as especificações da tecnologia, e os modelos que terá disponível até a metade do ano, para os fabricantes. De acordo com a empresa, fabricantes parceiras já estão recebendo amostras para iniciar testes e desenvolver seus projetos.

O primeiro modelo disponível pela empresa é o MT58K256M32JA, que conta com 1GB de capacidade, capaz de alcançar velocidades estimadas em 10 Gb/s, 11 Gb/s e 12 Gb/s em quad data rate (QDR) com 16n prefetch. A conexão será do tipo BGA com 190 pontos de conexão, e medirá 1,4 x 1 cm. As memórias utilizarão a litografia de 20 nanômetros.

Apesar de novos padrões de litografia em 14 e 16nm começarem a ganhar terreno, o GDDR5X mantém as características gerais do GDDR5, o que tem como vantagem não exigir mudanças drásticas na fabricação e implementação em futuras placas de vídeo, sendo de fácil adoção pelas fabricantes. Como destacam os próprios documentos do JEDEC, trata-se de "uma extensão de um padrão SGRAM bem estabelecido e muito bem sucedido, não um novo padrão".

O GDDR5X consegue trazer importantes avanços em velocidade de transferência, alcançado até 14Gb/s, maiores capacidades por módulo (até 16GB) e maior eficiência energética, tudo mantendo uma estrutura e técnicas semelhantes as utilizadas no GDDR5. Assim, o padrão surge como uma alternativa interessante ao padrão HBM, mais recente e rápido, mas que ainda é limitado em termos de estrutura de produção e custo de fabricação.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.