Windows Phone 7: novo sistema móvel surpreende a todos

A Microsoft finalmente revelou seu novo sistema operacional para smartphones, o Windows Phone 7. Repare que as mudanças jÁ acontecem no nome, deixando totalmente de lado a marca Windows Mobile durante toda a conferência, ou nos materiais de divulgação. E o momento do anúncio não poderia ser menos tumultuado, tanto por parte de jornalistas quanto por profissionais da Área de telecomunicações que frequentam o Mobile World Congress, em Barcelona.

Tela inicial do novo Windows Phone 7


A conferência aconteceu em um hotel localizado próximo ao evento. Lotadíssimo. Para fugir um pouco do caos, alguns jornalistas optaram por acompanhar através de um telão localizado no estande da Microsoft dentro da feira. Mesmo assim, a multidão era grande, como podem ver no vídeo abaixo, confirmando que a Microsoft jÁ estÁ sem dúvidas entre as empresas mais visadas do evento.

- Continua após a publicidade -

Agora vamos ao que interessa: as novidades do sistema operacional. E, devo dizer que a apresentação foi bastante surpreendente para quem esperava por mais um sistema operacional "enfadonho", como era considerada por muitos a versão anterior do Windows Mobile.

Após uma breve introdução do CEO Steve Balmer, a apresentação ficou por conta do dinâmico Joe Belfiore, vice-presidente da divisão Windows Phone, que jÁ começou com o discurso de que "um smartphone deve focar no indivíduo e em suas tarefas". Ok, isso todo mundo jÁ sabe, porém a frase mais impactante veio a seguir: "temos que entender que um telefone NÃO é um computador" - finalmente eles entenderam, não?

Claramente um desafio à interface do concorrente iPhone, o Windows Phone 7 - que funciona no estilo multitouch, pan & scan - tem como principal diferencial os "hubs", que nada mais são do que cinco telas iniciais agrupando funções e aplicativos de uma mesma categoria. Não entendeu? Calma. Veja as figuras a seguir:

- Continua após a publicidade -

Ou seja, tratam-se de cinco hubs que dão acesso a todas as funções do celular de forma dinâmica e atraente. São vÁrias informações aparecendo ao mesmo tempo nessa tela inicial, e cabe ao usuÁrio interagir com elas - simultaneamente ou não - ou iniciar algum aplicativo a partir dali. Os hubs são:

- People: Redes sociais, lista de contatos, atualizações de amigos - tudo ao mesmo tempo acessível a partir desta tela. E, claro, acesso aos serviços Windows Live, incluindo Messenger.

- Pictures: O hub dedicado a fotos, onde o usuÁrio poderÁ publicÁ-las em sites e redes sociais, e visualizar o Álbum, fotografar e fazer vídeos.

- Games: Um grande destaque, este hub integra o smartphone à Xbox Live, permitindo jogar on-line com seus contatos da rede e acessar perfis dos jogadores, da mesma forma que é feito no console Xbox 360.

- Music + Video: Outra novidade interessante, que "transforma" o celular em um player portÁtil Zune, com todas as funcionalidades da interface, incluindo o Zune Social. O uso do software no PC do usuÁrio permite ainda o gerenciamento da biblioteca de mídia em ambos aparelhos.

- Office: O nome diz tudo. Solução completa incluindo os aplicativos conhecidos por todos, o que certamente acrescenta um ponto atrativo a mais para o usuÁrio acostumado à marca Windows.

HÁ ainda um hub extra, o Marketplace, onde o usuÁrio pode comprar conteúdo e aplicativos on-line. O novo sistema operacional deverÁ estar disponível em breve. A Microsoft afirma ter contratos com grandes operadoras no mundo todo. Alguns modelos que irão contar com o serviço jÁ estão no evento. Amanhã publicaremos algumas imagens deles, possivelmente em funcionamento. Fiquem ligados.

Assuntos
Tags
  • Redator: Mauro J. Barreto

    Mauro J. Barreto

    Formado em Jornalismo pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) em 2008, Mauro Barreto trabalha na redação da Adrenaline, em Florianópolis, desenvolvendo pautas, produzindo artigos, entrevistas e atualizando o site com notícias sobre os segmentos em que a Adrenaline atua. Também assina a coluna "Mundo Tech", onde comenta sobre assuntos relevantes do mercado de Games e Tecnologia. Até hoje é viciado em Street Fighter II e não troca seu iPod por nada.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.