Caixinha do PlayStation VR não adiciona processamento extra ao PS4; Sony explica para que ela serve

A Sony revelou que a unidade de processamento do PlayStation VR, a caixinha que fica conectada no PS4, não acrescenta poder de processamento e gráfico ao console. Segundo a empresa, o console consegue manter a frequência de 120Hz e fazer todo o processamento com o hardware nativo. Na GDC 2016, a companhia explicou para que o periférico serve e qual é a sua real função. No evento, a Sony também revelou o preço e disponibilidade do dispositivo de realidade virtual no mercado.

Segundo a Sony, a unidade de processamento do PSVR não é um upgrade ou expansão para o PS4, assim, não traz mais performance no processamento. A caixinha também não estará disponível para desenvolvedores de games, já que não é possível escrever códigos para o periférico.

A principal função da unidade externa é processar o áudio de objetos em 3D, parte essencial para uma experiência imersiva na realidade virtual. O aparelho também ficará responsável por adaptar imagens do headset para a TV, como a "Social Screen", uma segunda tela que poderá ser ativada dentro do PlayStation VR.

A unidade de processamento vai ajustar a imagem e, com perda de resolução, deixá-la no formato para exibição em monitores. Além da imagem, o áudio também poderá ser transmitido para a TV com o aparelho.

O PlayStation VR chega ao mercado em outubro, com preço de US$400 (cerca de R$1.500, em conversão direta).

- Continua após a publicidade -

{via}Eurogamer|http://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-2016-what-does-playstation-vr-external-processor-unit-actually-do{/via} 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.