Mais de 30 empresas de tecnologia já apoiam a Apple contra o FBI no caso do iPhone

A questão do iPhone bloqueado continua crescendo e a situação está cada dia menos favorável para o FBI. Em duas ordens judiciais apresentadas ontem na Califórnia, professores, ativistas e, ao todo, mais de 30 empresas de tecnologia mostraram apoio à Apple no caso onde o FBI requisitou que a empresa abrisse uma brecha no iOS para conseguir dados de Syed Farook, terrorista que promoveu um atentado em San Bernadino em 2015, e que possuía um iPhone 5s.

O primeiro documento é assinado por AirBnB, Atlassian, Cloudfare, eBay, Github, Kickstarter, Linkedin, Mapbox, Meetup, Reddit, Square, Squarespace, Twilio, Twitter, e Wicker. A segunda ordem apresentada por terceiros traz o apoio de Amazon, Box, Cisco, Dropbox, Evernote, Facebook, Google, Microsoft, Mozilla, Nest, Pinterest, Slack, Snapchat, WhatsApp e Yahoo.

Além das empregas já citadas, a Intel e a AT&T também apresentaram documentos oficiais de apoio à Apple.  

Em todos os casos, as críticas das companhias caem sobre o fato do FBI utilizar as leis norte-americanas para requisitar a Apple um software de desbloqueio do iPhone de Syed Farook e que também pudesse ser usado em casos futuros.

Com toda essa movimentação a seu favor, a Apple apresentou, ontem também, um pedido oficial para revogar a ordem do FBI. Enquanto nada é decidido, a proporção do embate entre o órgão de segurança e a Apple só aumenta.

{via}QZ|http://qz.com/631163/32-internet-companies-are-backing-apple-in-its-fight-against-the-fbi/{/via} 


  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Você investiria mais do que o preço padrão por uma edição especial de uma placa de vídeo? Quanto?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.