Líderes dos EUA entram em contato com gigantes da tecnologia para combater terrorismo online

Os Estados Unidos começarão a tomar medidas mais sérias contra o terrorismo online e autoridades de alto escalão do país já estão entrando em contato com empresas como Apple, Google, Facebook, Twitter, Microsoft e Yahoo para pedir auxílio.

Segundo informações vindas do Wall Street Journal e do jornal The Guardian, o primeiro objetivo do governo norte-americano é reconhecer as formas de recrutamento online utilizadas pelos terroristas e acabar com as mensagens extremistas. Questões sobre privacidade e encriptação de dados nas redes sociais também teriam sido discutidas no encontro.

De acordo com documentos conseguidos pelo The Guardiana força tarefa que usará tecnologia  para combater o terrorismo será chefiada por Denis McDonough, Chefe de Gabinete da Casa Branca. Além de responsáveis pelas grandes empresas de tecnologia já citadas, membros da Agencia de Segurança Nacional Americana (NSA) e do FBI também estarão envolvidos na operação.

A Casa Branca ainda não confirmou publicamente se o encontro realmente aconteceu e as empresas citadas não se pronunciaram sobre o assunto.

O combate contra o terrorismo online ganhou força depois das ações do ISIS, grupo extremista responsável pelos ataques em Paris no ano passado. O grupo de hackers Anonymous protagonizou algumas ações contra os terroristas ao (tentar) derrubar contas no Twitter, um dos meios mais utilizados pelo grupo para o recrutamento de novos membros.

{via}The Guardian|http://www.theguardian.com/technology/2016/jan/07/white-house-social-media-terrorism-meeting-facebook-apple-youtube-{/via} 

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.