WhatsApp está funcionando: desembargador determina o desbloqueio do app no Brasil

O assunto do momento parece que não vai morrer tão cedo. Depois de um pouco mais de 12 horas bloqueado, o WhatsApp voltou a funcionar por determinação do desembargador Xavier de Souza, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O órgão expediu ofícios para todas as teles do Brasil, que prontamente acataram a decisão e devolveram o acesso ao aplicativo de mensagens mais popular do país. Souza declarou que:

"Em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa [em fornecer informações à Justiça]"

O mérito da decisão ainda vai ser analisado pela 11ª Câmara Criminal, sem data informada para a conclusão. Como o bloqueio do WhatsApp, teoricamente, terminaria amanhã, se a análise do mérito for muito vagarosa, pode ser que nem dê tempo do serviço ser suspenso novamente.

Em face do bloqueio do aplicativo e sem saber que um desembargador logo o liberaria, muitos usuários procuraram recursos para contornar a decisão e ter seu sistema de mensagens funcionando, com uma opção se tornando popular, o uso da VPN. Mas essa alternativa pode não ser das mais seguras, então se o WhatsApp for bloqueado de novo, leia nosso artigo sobre o assunto antes de se arriscar na VPN. 

{via}UOL Tecnologia|http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/12/17/whastapp-volta-a-funcionar-depois-de-bloqueio-judicial.htm{/via} 

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.