Em menos de um dia, Telegram ganha 1,5 milhão de usuários brasileiros após bloqueio do WhatsApp

Depois de uma ordem judicial determinar que o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp seria bloqueado no Brasil por um período de 48 horas, um dos principais concorrentes da plataforma, o Telegram, chegou a receber mais de um milhão e meio de novos usuários em menos de um dia. Em apenas três horas, o serviço já havia recebido 500 mil usuários brasileiros, segundo a própria empresa.

Entenda como aconteceu o pedido da Justiça para bloquear o WhatsApp

Por causa do intenso tráfego de mensagens, proveniente de muitos usuários usando o serviço, o cadastro de novos perfis começou a ter problemas. O Telegram anunciou em seu perfil no Twitter que os sistemas de SMS pararam de entregar mensagens ao Brasil , as que já estariam trabalhando para resolver o problema. 

Mark Zuckerberg diz que bloqueio do WhatsApp é um "dia triste para o Brasil"

Para quem quiser se aventurar, o site bytequeeugosto disponibilizou um tutorial ensinando um método para burlar a decisão judicial e reativar a plataforma de mensagens. Lembrando que esse método não é 100% garantido, mas deve funcionar normalmente para qualquer pessoa.

É importante lembrar que as operadoras estão culpando o "Efeito WhatsApp" por terem perdido 10.358.097 de linhas telefônicas até outubro de 2015. Segundo elas, a maioria dos usuários tem optado pelas redes sociais e aplicativos de mensagens para se comunicar.

{via}Olhar Digital|http://olhardigital.uol.com.br/noticia/telegram-ganha-1-5-milhao-de-usuarios-brasileiros-apos-queda-do-whatsapp/53786{/via} 

Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.