Claro, GVT, Net, Oi, Tim e Vivo são processadas por velocidades de banda larga abaixo do prometido

A associação de consumidores Proteste conduziu uma pesquisa em parceria com o site "Minha Conexão" onde foi concluído que em alarmantes 73% das conexões testadas em São Paulo e no Rio de Janeiro a banda larga não cumpre os parâmetros dos regulamentos estipulados pela ANATEL e não entrega a velocidade prometida.

A ANATEL estipula que a velocidade da conexão oferecida pelas operadoras seja de pelo menos 40% do plano anunciado em 95% dos acessos e de 80% da velocidade máxima divulgada na média do mês. Visto que a maioria das operadoras passou longe disso na grande maioria dos casos, a Proteste decidiu mover uma ação judicial contra a Claro, a GVT, a Net, a Oi, a Tim e a Vivo. A associação defende que deve ser oferecida a velocidade anunciada ou, pelo menos, que a fatura mensal venha com um demonstrativo das oscilações de conexão ao longo do mês e os abatimentos que se fizerem necessários, para os casos em que não for entregue a velocidade regulamentada.

A Proteste disponibilizou também um "velocímetro" próprio, que pode ser usado neste link. Recomenda-se fechar todos os programas que possam fazer uso da sua banda antes de realizar o teste. 

{via}Olhar Digital|http://olhardigital.uol.com.br/noticia/operadoras-sao-processadas-pela-ma-qualidade-de-internet/53723|Proteste|http://www.proteste.org.br/institucional/imprensa/press-release/2015/velocidade-da-banda-larga-fica-abaixo-da-contratada-em-73-dos-casos-em-teste-feito-pela-proteste{/via}

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.