Menor sensor de temperatura do mundo é alimentado por ondas de rádio

Pesquisadores da Universidade de Tecnologia de Eindhoven desenvolveram um pequeno sensor de temperatura sem fio que funciona a partir das ondas de rádio que fazem parte da rede sem fio. Isso significa que, além de não precisar de um único fio, a bateria não precisa ser substituída.

Basicamente, o chip se alimentas de ondas de rádio, e através destas mesmas ondas ele manda informações sobre a temperatura para outros dispositivos. Por isso, não é necessária uma conexão física para troca de dados.

Uma das áreas na qual essa tecnologia pode ser aplicada é na de edifícios inteligentes. Esses sensores podem "responder às necessidades dos moradores de maneira sustentável, como sistemas de aquecimento e iluminação que só ligam quando detectam a presença de alguém, mas isso só é possível através de sensores sem fio - caso contrário as baterias teriam que ser trocadas todo dia.

A versão atual desse sensor tem um alcance de 2,5 centímetros, e os pesquisadores pretendem aumentar isso para um metro em um ano de pesquisa. Os planos a longo prazo é que o alcance do sensor seja de 5 metros.

Esse chip possui um roteador especialmente desenvolvido, com uma antena que emite ondas de rádio. Os pesquisadores dizem que a tecnologia pode ser usada para criar outros sensores capazes de medir movimento, luz e umidade.

{via}Tweak Town|http://www.tweaktown.com/news/48867/worlds-smallest-temperature-chip-draws-power-radio-waves/index.html{/via} 

Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

Qual o seu palpite para os preços dos consoles da próximo geração?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.