Aeronáutica regulamenta o uso comercial de drones no Brasil

A Força Aérea Brasileira (FAB) publicou a lista oficial de regras para o uso comercial de veículos aéreos não tripulados (vants), ou drones, como ficaram mais popularmente conhecidos. Agora empresas e lojas poderão usar as aeronaves para filmagens, entregas, atividades agrícolas, etc. livremente, desde que atendidos alguns requisitos.

O uso comercial de drones, que era proibido até recentemente, agora está liberado para quem fizer o registro do aparelho na Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC). Depois, o pedido para decolar deve ser feito no Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Comando da Aeronáutica. O uso doméstico de drones para lazer ou hobby continua enquadrado nas regras do aeromodelismo.

A nova regulamentação para o voo comercial de vants estipula que todas as aeronaves devem ter uma distância mínima de 30 metros de pessoas e construções, além de serem proibidas de realizarem acrobacias e voos noturnos. A velocidade e distância máxima variam de acordo com o peso e o tamanho do drone. O G1 preparou uma tabela explicando melhor a diferença de regras: 


{via}G1|http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/12/aeronautica-cria-manual-de-conduta-para-voos-de-drones-no-brasil.html{/via} 

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.