"Não sabia que era crime" - Casal do Mega Filmes HD é solto e dá entrevista sobre prisão

Marcos e Thalita Cardoso, o casal que havia sido preso por gerenciar o maior site de pirataria do Brasil, o Mega Filmes HD, foi solto e vai responder pelos crimes de violação de direito autoral e associação criminosa em liberdade. Em entrevista recente à TV TEM, filiada da Rede Globo no interior paulista, eles alegaram não saber que o que faziam era crime.

Durante a entrevista, Marcos Cardoso afirmou que o site começou como um hobby. Depois de morar vários anos no Japão e conhecer muitos sites do estilo por lá, ele decidiu repetir a experiência no Brasil. Ele afirma que não imaginava que o Mega Filmes HD iria crescer tanto. A Polícia Federal estima que o site recebia 60 milhões de visitas por mês, faturando R$ 70.000 mensais. No dia da prisão foram apreendidos quatro carros importados e R$ 25.000 na residência do casal.  

Cardoso alega estar arrependido pelo que fez e que nunca teve a pretensão de chegar onde chegou. Segundo ele, foi apenas recentemente que o site havia começado a gerar tanta renda.

"Sentimos vergonha pelo o que fizemos. Muita vergonha. Imaginei que o site iria acabar, mas não que meu nome e rosto ficariam conhecidos por isso. Nunca mais vou mexer com isso, até peguei trauma da internet agora"


A entrevista pode ser vista na íntegra na reportagem oficial do G1.

{via}G1|http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2015/11/nao-fizemos-mal-ninguem-dizem-donos-do-site-mega-filmes-hd.html{/via} 

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.