Homem acusado de pirataria evita multa milionária graças a vídeo de desculpas no Youtube

Um homem da República Tcheca conseguiu um acordo bem interessante após ser condenado por pirataria de software, filme e músicas. O pirata conhecido como Jakub F. não podia pagar a recompensa pedida pelos autores da ação e conseguiu o seguinte acordo: se ele fizesse um vídeo pedindo desculpas pelos seus atos de pirataria que alcançasse 200 mil visualizações no Youtube, nenhuma multa seria cobrada.

Os autores da ação legal foram a Business Software Alliance, conjunto que representa empresas como Microsoft, a Sony Music e a 20th Century Fox. O vídeo, que até ganhou um site, foi feito em tcheco e já possui mais de 700 mil de visualizações. Na produção, Jakub F. estrela uma campanha anti-pirataria e conta sua história.

 

Jakub F. foi condenado por distribuir cópias ilegais de filmes, games, e softwares, mas não tinha condições de pagar uma multa por infringir direitos autorais. Além disso, a corte que julgou o caso viu que ele não utilizava os arquivos para ganhar dinheiro, o que ajudou a "limpar a barra" do pirata.

As empresas envolvidas no caso alegam que o pirata tcheco gerou um prejuízo de mais de US$ 373 mil. Só a Microsoft alega ter perdido US$ 223 mil graças aos arquivos compartilhados por Jakub F. A corte não se convenceu com os números apresentados e, já que o vídeo atingiu sua meta, o condenado não pagará multas e só cumprirá os três anos de pena e terá seus equipamentos confiscados.

 {via}Torrent Freak|https://torrentfreak.com/busted-pirate-told-to-get-200k-youtube-hits-or-face-huge-fine-151125/{/via}

Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.