Xiaomi lança oficialmente o Redmi Note 3, phablet topo de linha com preço competitivo

A Xiaomi confirmou seu já especulado sucessor de sua linha de phablets topo de linha. O Redmi Note 3 é um smartphone com tela de 5.5 polegadas, corpo em alumínio, sensor de biometria e componentes de alto desempenho.

O aparelho chega equipado com o processador MediaTek Helio X10, um SoC de oito núcleos operando em instruções de 64-bits, combinado com 2 ou 3GB de memória RAM e armazenamento de 32 ou 64GB. 

Análise: Xiaomi Redmi 2

Um dos grandes destaques o aparelho é a mudança o do materia do corpo, deixando o policarbonato para utilizar agora com materiais metalizados. O novo Redmi Note também conta agora com um sensor de digitais, posicionado logo abaixo da câmera na parte de trás do aparelho.

Como é costume nos aparelhos da Xiaomi, o Redmi Note 3 vem equipado com a MiUI, uma modificação da empresa baseada no sistema Android. Nesse aparelho a interface chega com a versão do sistema MIUI 7, baseada no Android 5.1.

Especificações técnicas

- Tela de 5.5" resolução FullHD
- 2 ou 3 GB de RAM
- 32 ou 63 GB de armazenamento
- SoC MediaTek Helio X10, oito núcleos, 2.2GHz, 64-bi)
- GPU PowerVR G6200
- Câmera frontal de 5MP, 13MP traseira
- Suporte ao LTE
- Bateria de 4000 mAh
- Sistema MIUI 7, baseado em Android 5.1
- Leitor de digital


O foco do Redmi Note 3 segue sendo um preço competitivo, tentando deixar menos claras as linhas entre os aparelhos topo de linha e um produto com alto custo benefício. O modelo básico chega por 899 yuan, algo que convertido para o real na cotação atual das moedas ficaria pouco acima dos 530 reais. Colocando em perspectiva, um aparelho topo de linha como o iPhone 6s Plus ou o Galaxy S6 Edge custam acima dos 5 mil yuan.

Não há previsão para a vinda ao Brasil desse modelo. A Mi Brasil, no momento, só trabalha com o Redmi 2 e o Redmi 2 Pro, além de acessórios como powerbanks e a Mi Band. 

{via}CNet|http://www.cnet.com/products/xiaomi-redmi-note-3/{/via}

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.