Departamento de Polícia de Nova Iorque proíbe vendas de hoverboards na cidade

O Departamento de Polícia de Nova Iorque proibiu a venda de uma das tendências para o natal: o Hoverboard. Tudo porque a 26ª Delegacia da cidade fez um código que proíbe os scooters de duas rodas. E junto com esse código, há também uma lei estadual que proíbe quaisquer veículos que não estejam registrados no Departamento de Veículos Motorizados. Os policiais podem confiscar os hoverboards ou dar ao usuário uma multa de até US$ 500,00.

Diante dessa ação, os consumidores e varejistas ficaram surpresos quando a Delegacia de Polícia descreveu os produtos como "veículos a motor que não podem ser registrados no Departamento de Veículos Motorizados" e são, portanto, ilegais na cidade.

Lexus divulga vídeo de testes do seu skate voador 

Os donos de lojas estão preocupados por terem que tirar seus produtos da prateleira, já que era algo que daria muito lucro para eles em época de Natal. "Essa proibição veio do nada", disse Jay Isaac, proprietário da The Board Store, uma loja que só vende hoverboards e abriu há apenas um mês. "Nós estamos esperando que essa proibição nao seja oficial e que seja retitrada". O comércio dele já vendeu cerca de 3.000 unidades desses produtos, de acordo com o próprio dono da loja.

Com a chegada dessas novas tecnologias, a legislação já está mudando uma lei de 1977 que proíbe veículos do tipo scootes por causa do barulho, já que hoverboards são veículos pessoais movidos por bateria e muito mais silenciosos. 

{via}New York Post|http://nypost.com/2015/11/20/nypd-tries-to-ground-hoverboard-sales-with-city-wide-ban/{/via} 

Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

Qual vai ser o melhor game de abril de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.