Facebook anuncia seu próprio serviço de crowdfunding para campanhas sem fins lucrativos

O Facebook acaba de anunciar o seu próprio serviço de crowdfunding, o novo Fundraiser. Esta funcionalidade permite que organizações sem fins lucrativos criem uma página de campanha. Nela, as ONGs podem mostrar em vídeo a causa e os objetivos da mobilização, podendo arrecadar dinheiro enquanto usuários da rede social compartilham em seus feeds de notícia a mesma página para outras pessoas doarem apenas com um clique. No ano passado, o Facebook lançou o botão "doar" para ajudar na campanha contra a Ebola.

Essa nova função poderia até ser um concorrente direto do Kickstarter, se não fosse pelo fato de que só organizações sem fins lucrativos possam participar, por enquanto. É certo que uma campanha de arrecadação de fundos terá mais visibilidade numa rede social do que numa página específica, como o próprio Kickstarter ou Indiegogo. Porque apesar de algumas publicidades na página do Facebook mostrarem campanhas de crowdfunding de sites terceiros, os usuários não clicam na maioria das vezes por não querer que sua exeriência no Facebook seja interrompida. Essa é a diferença que a sede social pretende trazer: será possível contribuir sem sair da aba onde estão seu perfil e notificações.

Facebook quer ser a internet e isso é irritante

As campanhas de crowdfunding no Facebook permitem que os usuários que querem apoiar uma causa sem gastar dinheiro possam participar dela para receber atualizações, compartilhá-la em sua timeline ou convidar seus amigos à página. Uma rede social oferece melhores maneiras para os organizadores manterem contato com os doadores e incentivar o compartilhamento de informações que qualquer outro site de crowdfunding poderia ter. Mas, talvez, tudo isso gere um atrito entre sites específicos de campanhas e o Facebook.

{via}Techcrunch|http://techcrunch.com/2015/11/18/facestarter/?ncid=rss#.sfhwie:B8EL{/via} 

Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.