Curso de ciências da computação da Universidade de Stanford torna-se o preferido das mulheres

A disparidade entre o número de mulheres e homens trabalhando na pesquisa e desenvolvimento de tecnologia e computação é visível, mas vem gradativamente mudando nos últimos anos. Recentemente tivemos mais um grande sinal disso, com a Universidade de Stanford, nos EUA, declarando que seu curso de ciências da computação, este ano, é o que mais tem mulheres.

Bastante procurado pelo público feminino também no Brasil, o curso de biologia era o mais popular até o ano passado. Agora, há 208 mulheres neste curso, contra 214 no atual vencedor. Enquanto isso são boas notícias para uma maior igualdade de gêneros na área, ainda há um longo caminho a ser percorrido. Este número de mulheres em ciência da computação representa apenas 30% dos graduandos no departamento.

Mas o passo é mais importante quando levado em conta a posição do nome da Universidade de Stanford nos Estados Unidos. É proeminente sua participação nas pesquisas do Vale do Silício e dela saíram muitos fundadores de grandes empresas de tecnologia, entre elas a Google e o Yahoo. E o curso de ciências da computação é o mais popular da Universidade.

{via}VentureBeat|http://venturebeat.com/2015/10/09/computer-science-is-now-the-top-major-for-women-at-stanford-university/{/via} 

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.