Riot Games proíbe G2A de patrocinar equipes de League of Legends

A Riot Games, responsável pelo MOBA League of Legends, lançou um comunicado onde proibiu o site de vendas e serviços de games G2A de patrocinar equipes profissionais de LoL. O motivo da proibição são alguns dos produtos vendidos na loja, como contas de LoL no nível 30 e ferramentas de boosting.

A Riot Games disse que teve quatro encontros com os donos do site para tentar um acordo, onde pedia para que todos as comprar relacionadas a boosting de contas ou outras formas consideradas trapaça fossem retiradas da G2A. As negociações não acabaram bem e a dona do LoL acabou proibindo a loja online de oferecer patrocínio para equipes do MOBA.

A G2A também declarou que tentou fazer as pazes com a Riot Games de "várias formas amigáveis", mas a desenvolvedora tinha pedidos e requisições que fizeram com que a parceria entre ambos acabasse, o que é uma grande perda para as equipes profissionais de LoL. Desde 2014, a G2A investiu US$ 6 milhões em equipes como paiN Gaming, Counter Logic Gaming (CLG), cloud9 e H2k-Gaming.

Em um comunicado, a G2A disse que a atitude da Riot é "um ataque agressivo dirigido para toda a comunidade do e-sport mundial em uma tentativa fracassada de dominar e controlar a indústria".

{via}VG247|http://www.vg247.com/2015/10/09/g2a-calls-riots-league-of-legends-ban-heavy-handed-and-potentially-damaging/{/via} 

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Você joga com quais controles no PC?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.