Startup desenvolve ônibus elétrico que pode substituir os poluentes modelos a diesel de hoje

O mercado de carros elétricos está crescendo e agora, a startup Proterra revelou um projeto que pode ajudar a popularizar a tecnologia em transportes públicos e, junto com isso, diminuir a poluição.

Liderada pelo ex-funcionário da Tesla Ryan Popple, a companhia está desenvolvendo um ônibus que faz 258 milhas, cerca de 415 km, com apenas uma carga. O carro utiliza a mesma tecnologia dos veículos da Tesla e possui baterias que podem ser recarregadas em pouco mais de 10 minutos.

Além de ter um desempenho consideravelmente maior do que os ônibus a diesel, o veículo coletivo da Proterra também é mais barato, já que não usa partes necessárias para queimar combustível e é feito com peças de custo 30% menor. Segundo a startup, o ônibus elétrico salva cerca de US$ 150 mil em gastos com manutenção em relação aos coletivos que temos rodando hoje em dia.

Por causa do uso de peças mais baratas e o fato de não ter um motor à diesel, o design do ônibus elétrico é bem diferenciado. O veículo possui a maioria de suas partes feitas de fibra de carbono, não possui um tanque de combustível, o que deixa ele mais leve, e é alimentado por diversas baterias espalhadas pelo carro. De acordo com a companhia, isso ajuda a equilibrar o peso do ônibus, o que daria mais performance e aceleração.

- Continua após a publicidade -

Já existem ônibus da Proterra operando nos Estados Unidos e o CEO da Proterra está confiante que conseguirá colocar os ônibus elétricos na maioria das ruas dos Estados Unidos dentro de cinco anos. "Existem companhias que fazem cinquenta ônibus movidos a diesel por dia. Nós podemos chegar lá! A Tesla cresceu fazendo apenas alguns carros por semana e hoje faz 100 ou 200 carros por dia", disse Ryan Popple.

 {via}Engadget|http://www.engadget.com/2015/10/04/meet-the-electric-bus-that-could-push-every-other-polluting-bus/{/via}

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.