Jogos em disco nunca vão deixar de existir, afirma executivo da Gamestop

Apesar do crescimento expressivo e consolidação das plataformas online, o chefe executivo da Gamestop, Paul Raines, acredita que o modelo de distribuição através das tradicionais mídias físicas não vai deixar de existir. "Jogos em discos sempre existirão", afirmou Raines. "O mercado viu a venda física de músicas cair em 50% de seu pico e venda física de filmes em 60%, mas mesmo nesse cenário de destruição, os jogos em discos continuarão por um bom tempo". Raines vê as mídias físicas com um serviço de cortesia, onde o consumidor compra o disco físico e também recebe a chave para download. 

Para o executivo, a fórmula é a coexistência, e a empresa possui um negócio "saudável" na área de compras digitais através da venda de DLCs, chaves para download de games completos e cartões com créditos dentro de plataformas online como o Steam. Dos 9.4 bilhões de dólares de receita da Gamestop, em 2014, 948 milhões são oriundos das vendas digitais.

Os consoles vem evoluindo rapidamente na área de vendas online, sendo que nos últimos dois anos a Nintendo viu suas vendas por plataforma digitais triplicar. Nos PCs essa transição já aconteceu e hoje as compras são feitas massivamente através de plataformas digitais: de acordo com estimativas do DFD Intelligence, 92% das vendas de games para computadores realizadas no final do ano passado aconteceram digitalmente.

{via}Gamespot|http://www.gamespot.com/articles/disc-based-games-will-never-go-away-says-gamestop-/1100-6431019/{/via} 

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

A Activision acertou ao colocar músicas do Charlie Brown Jr. no Tony Hawk's 1+2

Últimas

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.