Sony não tem planos de fazer um novo Vita; culpa seria da hegemonia dos games em smartphones

Os smartphones e tablets já são considerados por muitos os algozes da queda nas vendas de PCs convencionais, e agora parecem fazer "mais uma vítima". Shuhei Yoshida, o presidente global da Sony Computer Entertainment, baixou as expectativas sobre um potencial sucessor do Playstation Vita.

A afirmação saiu durante uma sessão de perguntas e respostas no EGX 2015, principal evento de games do Reino Unido, onde teria respondido sobre quando veríamos um Vita 2. "Essa é uma pergunta difícil", afirmou Yoshida. "As pessoas tem smartphones e é tão fácil jogar neles. Muito dos jogos são grátis, ou grátis para começar".

Yoshida é um entusiasta do Vita, e destacou a importância de botões e joysticks na experiência com o gameplay, porém isso não parece ser o bastante para enfrentar a concorrência dos celulares. "Eu espero, como muitos de vocês, que a cultura dos jogos portáteis continue, porém as condições não são saudáveis agora por conta da gigantesca dominância dos jogos em smartphones", explica Yoshida.

O portátil foi lançado em 2011 na Ásia, chegando ao ocidente no ano seguinte. Curiosamente, uma atualização feita no início do ano tirou funcionalidades do aparelho, que deixou de ter suporte ao YouTube, Mapas e funcionalidades do app Near.

O grande desafio para a Sony, e também para outras empresas como a Nintendo, tem sido trazer novos jogadores para suas plataformas. Com a onipresença dos smartphones e tablets, esses dispositivos tem se tornado a principal porta de entrada para o mundo dos games entre jovens e crianças

- Continua após a publicidade -

Você pode conferir toda a fala na íntegra, em inglês e com uma boa dose de sotaque tanto na pergunta quanto na resposta, abaixo: 

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.