Telas sensíveis a toque preenchidas com gel podem criar botões físicos em seus futuros gadgets

As telas sensíveis a toques se tornaram um padrão da indústria, massivamente utilizadas em tablets e smartphones. Mas interagir com elas não trouxe apenas benefícios, e as touchscreens não trazem o feedback que os botões físicos nos traziam, aquela "sensação" de apertar algo e inclusive a facilidade de digitar mesmo sem olhar. Não trazem, mas a desvantagem pode ser temporária.

Pesquisadores da Technische Universität Berlin, na Alemanha, estão trabalhando em uma tela que traz uma camada adicional de gel sobre a tela, com um material que muda de formato quando aplicado calor. Com a diferença de textura formada, é possível criar marcações físicas na tela, que são perceptíveis ao tato.

O gel utilizado é um material que, quando aquecido a temperaturas acima dos 32ºC, evapora a água de sua composição, tornando-o mais rijo e que deixa de ser transparente. Uma película feita em Oxido de indio-estanho (ITO) cria as estruturas por onde podem ser criadas as múltiplas formas possíveis para esses botões.

A equipe que pesquisa o recurso, a GelTouch, já criou um protótipo com tela de 7 polegadas que pode ser visto no vídeo abaixo (é preciso um pouco de paciência para assistir, pois o servidor onde está hospedado o arquivo não é dos mais rápidos). Ainda há uma série de desafios a serem batidos antes de vermos algo do tipo se tornar comercial. Primeiro é o lento tempo de transição entre o botão surgir e desaparecer, algo que a geração da internet discada até aturaria, mas hoje cada segundo de espera é um aborrecimento para usuários de eletrônicos. O segundo fator é o consumo de energia: é preciso continuar aplicando uma carga constante para manter o botão aparente, algo que impactaria na duração de bateria do gadget.

- Continua após a publicidade -

{via}Technology Review|http://www.technologyreview.com/news/541486/make-your-own-buttons-with-a-gel-touch-screen/{/via}

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual a sua marca de mouses para jogos favorita? - Pesquisa de Periféricos 2020

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.