Brasil é um dos três últimos países no ranking da OCDE para habilidades e leitura digital

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA - sigla em inglês) foi organizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para, como o nome diz, avaliar o desempenho e progresso dos estudantes ao redor do mundo. Uma pesquisa realizada em 2012 revelou que, de 31 países, os alunos brasileiros estão em antepenúltimo lugar quando se trata de usar o computador para leitura e outras tarefas relacionadas ao meio digital.

O Brasil está na frente apenas dos Emirados Árabes Unidos e da Colômbia, enquanto a Cingapura, Coreia do Sul e Hong Kong encabeçam, nessa ordem, a lista. Essa tabela, na verdade, faz parte de um estudo minucioso, cujo relatório se chama "Estudantes, Computadores e Aprendizado: Fazendo a Conexão". A ideia central do tema é fazer uma relação entre o contato com tecnologia e seu impacto efetivo no aprendizado dos alunos.

Logo no ranking onde o Brasil ficou tão mal classificado torna-se nítido o rumo que o estudo toma. É visível que, no geral, alunos que se saem melhor em tarefas tradicionais, somente no papel, desempenham melhor também quando levados ao meio digital, mostrando que, "um bom número de habilidades úteis para navegar na internet pode também ser ensinado e adquirido por meio de técnicas de leitura clássicas", como afirma o próprio texto.

A Coreia do Sul, por exemplo, segunda classificada do ranking, tem apenas 42% dos seus alunos usando computador na escola. A Cingapura, primeira colocada, tem bem mais, com 70% dos seus alunos com acesso, mas, ainda assim, o número ainda é menor que a média mundial de 72%. A conclusão de Andreas Schleicher, membro da direção de educação e competências da OCDE, é que "os sistemas escolares devem encontrar soluções mais eficazes para integrar as novas tecnologias no ensino e no aprendizado".

{via}BBC|http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150914_alunos_internet_ocde_df_cc{/via} 

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual a sua marca de mouses para jogos favorita? - Pesquisa de Periféricos 2020

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.