Departamento de Energia dos EUA foi hackeado 150 vezes desde 2010

O Departamento de energia dos Estados Unidos, órgão federal que ajuda a regulamentar distribuidoras de eletricidade, usinas e energia nuclear da maior potência do mundo, foi hackeado 159 vezes nos últimos cinco anos. Segundo o USA Today, o departamento é uma vítima constante dos hackers e desde 2010 já sofreu mais de mil ataques de cibercriminosos.

O jornal entrou em contato com o governo norte-americano, que não respondeu se dados sigilosos ou que possam levar a algo mais catastrófico foram roubados durante as invasões. Levando em consideração que o Departamento invadido é um órgão regulador, a maioria das informações adquiridas pelos hackers podem ser usadas para auxiliar na invasão de empresas privadas de energia.

O desleixo em relação a segurança desse setor é algo bem perigoso. Com o controle de uma usina, um hacker pode apagar as luzes de uma cidade inteira, ao estilo Aiden Pierce. Se o alvo for uma base de enriquecimento de urânio, as consequências podem ser ainda maiores. 

Segundo a Fire Eye, empresa de segurança online, em 2013, existiam 50 tipos diferentes de malwares próprios para ataques contra empresas de energia. Instituições ligadas ao fornecimento de energia são bastante cobiçadas por cibercriminosos. No ano passado, 79 ataques graves contra empresas privadas que fornecem energia foram registrados em todo o território dos Estados Unidos.

 {via}Engadget|http://www.engadget.com/2015/09/11/department-of-energy-was-hacked-over-150-times-since-2010/{/via}

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.