Universidade de Stanford e Nvidia criam protótipo de headset para Realidade Virtual

Cientistas da Universidade de Stanford estão fazendo pesquisas e testes em parceria com engenheiros da Nvidia para melhorar a qualidade de imersão com dispositivos de realidade virtual. A iniciativa estuda a capacidade de reconhecer horizontes e profundidades na RV, onde será utilizada a tecnologia "light field". Com essa tecnologia, eles pretendem aperfeiçoar a luz e foco de objetos baseados na distância.

Basicamente, a realidade virtual cria uma ilusão em 3D usando uma técnica chamada de visão estereoscópica, que separa a imagem em diferentes ângulos para cada olho. Mas as imagens são achatadas e por isso podem causar tensão nas vistas dos usuários. O que os pesquisadores estão tentando desenvolver é um protótipo que cria a sensação de uma profundidade real em ambos os olhos, combinado com a visão estereoscópica.

A maneira como percebemos o mundo natural é muito mais complexa do que na RV. Nossos olhos podem se concentrar em diferentes distâncias. Apenas um olho pode ver em 3D, e ele faz isso com foco.
- Gordon Wetzstein, professor e pesquisador de Stanford

O protótipo da Nvidia com a universidade trouxe a solução de duas lentes transparentes de LCD, dispostas em sequência que produzem o campo de luz para as imagens. Cada olho recebe uma combinação de 25 imagens através das telas de LCD em camadas, assim, dando sensação de profundidade. É como colocar um holograma na frente de cada olho. Essa técnica permite que o usuário olhe ao redor do mundo virtual e sinta profundidade de campo.

O protótipo de realidade virtual é anexado a um PC equipado com arquitetura Maxwell e placa gráfica da Nvidia. O algoritmo usado para computar todas as imagens do fone de ouvido é baseado na linguagem de programação CUDA, também da Nvidia.A  tecnologia que está construindo uma RV aumentada também usa um campo de luz para reproduzir objetos digitais mais realistas, mas a empresa ainda não disse mais detalhes públicos sobre como ela faz isso.

- Continua após a publicidade -

Luva em desenvolvimento cria "sensação de toque" para a realidade virtual  

Criar uma sensação de profundidade não é o único desafio para dispositivos de realidade virtual. Headsets também precisam ter uma resolução extremamente alta e menor latência possível. Isso é o que a AMD promete com a tecnologia Liquid VR. Grandes empresas como a Nokia e o Facebook já estão investindo em seus próprios dispositivos para a realidade virtual.

{via}Forbes|http://www.forbes.com/sites/aarontilley/2015/08/06/stanford-and-nvidia-team-up-on-more-realistic-light-field-vr-headset/{/via} 

Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.