Condições de trabalho na Konami são horríveis, denuncia jornal japonês

Se a imagem da Konami não estava ruim o suficiente após os problemas com Hideo Kojima, agora deve ficar. O jornal japonês Nikkei publicou uma reportagem que denuncia péssimas condições de trabalho na companhia japonesa, assim como uma indisposição em publicar jogos AAA para consoles.

Entre as práticas opressivas estariam instalar mais câmeras de segurança apenas com o objetivo de espionar os funcionários e anunciar para toda a empresa os nomes dos empregados que levam muito tempo na saída para o almoço. Além disso, desenvolvedores de games que não são vistos como úteis são realocados para funções como segurança ou faxineiros. Isso inclui até programadores e artistas envolvidos em títulos conhecidos.

Num caso específico, um ex-funcionário da Konami anunciou no Facebook que iria deixar a empresa pois conseguiu um outro emprego. De acordo com o jornal japonês, a direção da Konami ficou monitorando esse post. Os funcionários da empresa que curtiram a publicação foram realocados para outros cargos dentro da companhia.

Segundo a reportagem, essas práticas ficaram consideravelmente mais duras em 2010, quando um jogo mobile chamado Dragon Collection fez um grande sucesso. Com orçamento de menos de US$ 1 milhão (R$ 3,4 milhões), ele deu um tremendo retorno para a Konami.

Isso fez com que a companhia começasse a negligenciar grandes produções, como é o caso de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, que tem orçamento de cerca de US$ 80 milhões (R$ 276 milhões). De acordo com a reportagem do Nikkei, a Kojima Productions hoje é conhecida apenas como "Number 8 Production Department", e todos os seus computadores não possuem conexão com a internet.

{via}Kotaku|http://kotaku.com/report-konami-is-treating-its-staff-like-prisoners-1721700073|Uol Jogos|http://jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2015/08/03/jornal-denuncia-condicoes-de-trabalho-opressivas-dentro-da-konami.htm?cmpid=fb-uoljog{/via} 

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.