Computador cognitivo da IBM agora critica seu texto

O projeto Watson da IBM busca evoluir a supercomputação para auxiliar em diversas áreas da ciência, especialmente na medicina, porém ficou mesmo famoso ao participar - e vencer - o tradicional programa de perguntas e respostas da televisão Jeopardy!. A IBM liberou um novo uso para o potencial cognitivo do supercomputador: avaliar o seu texto.

O serviço funciona da seguinte forma: você insere o texto (necessariamente em inglês) e o Watson utiliza seus sistema para analisar o conteúdo, verificando o "tom" que você utilizou na escrita. Dessa forma, o software julga o seu uso de tons emocionais, encontrando expressões que remetam a medo e alegria, por exemplo, e tons sociais, baseados nos "Big Five", um conceito da psicologia que divide em cinco os principais fatores da personalidade, como abertura para novas experiências ou a tendência a buscar emoções negativas.

O resultado do escaneamento do texto é um gráfico mostrando o equilíbrio entre esses elementos, além da capacidade de sugerir termos com outras emoções para mudar esse equilíbrio emocional. É assim que um furioso "difícil" recebe como sugestão a troca pelo termo "desafiante", que o Watson julga mais adequado.

Para quem não tem dificuldades em escrever na língua inglesa, já dá para "brincar" como o crítico digital através desse link. Experimentamos jogar essa notícia nele (traduzimos no Google Translate, podem julgar a nossa preguiça assim como o Watson julgou o texto) para ver o que o software pensa da nossa redação. O resultado é esse abaixo, um misto de análise com negativismo e raiva, ou como é conhecido na sociedade contemporânea, texto jornalístico.

- Continua após a publicidade -

{fonte}IBM Blog|https://developer.ibm.com/watson/blog/2015/07/16/ibm-watson-tone-analyzer-service-experimental-release-announcement/{/fonte}

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.