Intel atrasa chips Cannonlake e admite ter problemas para acompanhar Lei de Moore

Demorou 50 anos, mas parece que finalmente está chegando o dia em que a Lei de Moore pode deixar de ser verdade. Ao menos é isso que está acontecendo com a Intel, empresa co-fundada por Gordon Moore, criador da lei. A empresa confirmou oficialmente a informação de que vai atrasar a arquitetura em 10 nm, e que vai lançar os processadores Kaby Lake em 14 nm.

O CEO da Intel, Brian Krzanich, anunciou durante uma reunião com investidores realizada ontem que o primeiro processador Cannonlake produzido em 10 nm foi adiado para 2017. Com isso, a empresa vai fabricar uma terceira série de processador com a tecnologia atual. É a primeira vez que isso acontece desde 2007, quebrando sua tradição de lançamentos "tick-tock", que foi instituída naquele ano.

Ele funciona assim: primeira vem o "tick", onde a Intel encolhe a arquitetura de processadores. Depois, vem o "tock", que é quando a companhia refina aquela arquitetura. A atual geração de CPUs, a Broadwell, é um "tick", pois é a primeira a ser produzida em 14 nm.

Na reunião com os investidores, Krzanich disse que isso não vai representar o fim do processo "tick-tock". Ele também relevou acreditar que a Lei de Moore pode mudar com o tempo, e que essas transições são uma parte natural dela. 

Criada em 1965, a lei nada mais é uma observação de Gordon Moore de que, através da história dos hardwares de computadores, o número de transistores de um circuito integrado dobra a cada dois anos, aproximadamente. Nos últimos 50 anos, ela se provou incrivelmente precisa, servindo como guia de planejamento de desenvolvimento a longo-prazo de várias empresas da área.

{via}The Next Web|http://thenextweb.com/insider/2015/07/16/intel-quietly-admits-that-its-struggling-with-moores-law/|Engadget|http://www.engadget.com/2015/07/16/intel-skylake-chips-delayed/{/via} 

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.