Surgem especificações da R9 Fury, placa com resfriamento a ar com chip Fiji

Enquanto as Fury X já ganharam o mercado e até análises - por aqui ainda não deu as caras - a R9 Fury ainda segue uma incógnita. Até o momento a única diferenciação divulgada é que esta placa, também equipada com o chip Fiji, virá com o tradicional resfriamento a ar, diferente da Fury X e seu design único com resfriamento líquido.

De acordo com fontes do TweakTown, as placas R9 Fury trarão especificações um pouco mais modestas que a Fury X, com 3584 processadores stream no lugar dos 4096 da placa mais potente. A frequência não será alterada, operando também em 1050MHz e com 4GB de memória HBM com clock em 500MHz (e clock efetivo de 1GHz). A temperatura de operação será na casa dos 75ºC, alto comparado aos 50ºC da versão com resfriamento líquido, mas dentro do padrão das placas de vídeo resfriadas com ventoínhas.

Diferente da Fury X, que usa obrigatoriamente o resfriamento líquido desenvolvido pela AMD em conjunto com a Cooler Master, a R9 Fury poderá utilizar os projetos próprios de cada uma das parceiras. Com isso, a placa deve ser maior, mas ao mesmo tempo pode incorporar tecnologias interessantes, como esta suposta R9 Fury com DirectCU III em desenvolvimento pela Asus.

Com um sistema de resfriamento mais barato e apenas 512 processadores stream a menos, podemos esperar por um produto mais competitivo em preço e com pouca perda de performance comparado à placa Fury X. Exemplos de como esses cortes em partes do chip não impactam de forma pesada na performance podem ser vistos em modelos da concorrente: tanto a GTX 970 quanto a GTX 980 Ti passam perto da GTX 980 e GTX Titan X, respectivamente, sendo estes os modelos com seus chips "completos", e aqueles versões "cortadas".

{via}TweakTown|http://www.tweaktown.com/news/46294/amds-air-cooled-radeon-r9-fury-specs-leaked/index.html{/via} 

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.