Senador dos Estados Unidos que combatia violência em jogos é preso por extorsão

Leland Yee, senador norte americano que foi, por muito tempo, porta-voz contra a violência nos video games e o apoio a tais práticas na indústria de jogos, admitiu sua participação em esquemas de corrupção e contrabando de armas. Nesta quarta-feira, ele foi declarado culpado por extorsão durante seus mandatos como prefeito de São Francisco e Secretário do Estado da Califórnia. O político tem 66 anos e terá que cumprir 20 anos de prisão federal e pagar sanção de US$ 250.000.

Durante um esquema de contrabando de armas das Filipinas, agentes do FBI disfarçados de agentes da máfia provaram a participação de Yee. Ironicamente, ele foi um dos responsáveis por autorizar a AB-1179, que veta a venda de jogos com influências de violência para crianças e adolescentes, apesar de ser defensor do porte legal de armas. As investigações serão encerradas e o caso oficializado no dia 21 de outubro.

{via}Polygon|http://www.polygon.com/2015/7/2/8882359/former-sen-leland-yee-pleads-guilty-admits-to-gun-running-extortion{/via} 

Assuntos
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.