Banda larga: massificar é a meta do Governo para 2014

Trinta horas do mês de um brasileiro são usadas acessando a Internet. O dado do Ministério das Comunicações indica que o brasileiro gosta e muito dessa tecnologia, figurando entre as sociedades que mais usam a rede mundial de computadores. No entanto, o acesso estÁ longe de ser algo homogêneo no País. Entre as regiões, as disparidades surgem facilmente. No Nordeste, somente 4% dos domicílios têm acesso à banda larga. No Norte, apesar de um rendimento mensal médio semelhante & R$ 381 e R$ 449, respectivamente & o resultado é superior: 13%.

Enquanto isso, o Sudeste registra o maior percentual, com 23% dos domicílios acessando a banda larga. É para homogeneizar esse acesso à tecnologia - que pode também ser visto como acesso à informação - que o Governo tem batido na tecla da ``massificação da banda larga``. O assunto é hoje recorrente e se dissolve em uma série de projetos específicos, inclusive em diversas esferas governamentais. Agora, a meta é desenvolver uma ação mais consistente, reunindo políticas públicas e fazendo uma atuação em parceria com empresas. As diretrizes estão traçadas no documento Um plano para a banda larga & O Brasil em alta velocidade, recentemente entregue pelo Ministério ao presidente Lula. De início, o que se especula é que o presidente prefere que o tema fique a cargo de uma estatal & que pode ser a extinta TelebrÁs & que irÁ competir com as operadoras.

"A proposta é massificar o acesso à Internet em banda larga até 2014, levando o País a um patamar de 30 milhões de acessos banda larga fixa e 60 milhões de acessos banda larga móvel``, afirma o diretor de Serviços e de Universalização de Telecomunicações do Ministério das Comunicações (MC), Átila Augusto Souto. Segundo ele, nessas estatísticas estÁ contemplado o atendimento às populações urbanas e rurais por acessos individuais e coletivos.


No que se refere ao acesso fixo coletivo, 2014 deve alcançar a marca de 100% das unidades de administração & independentemente se federais, estaduais ou municipais &, das escolas públicas, das unidades de saúde, das bibliotecas públicas e dos órgãos de segurança pública, todos devidamente conectados. Essa reunião de números se traduz em uma média de 50 acessos por 100 domicílios ou 45 acessos por 100 habitantes.

Como aponta Souto, o plano envolve atuar no aumento da oferta de serviços via Internet banda larga e viabilizar a demanda por tais serviços, instigando assim o cidadão a estar conectado. ``O plano enfatiza a necessidade de se incrementar a oferta de serviços de governo eletrônico, facilitando a vida do cidadão e fornecendo motivação adicional para acesso à Internet banda larga``, descreve.

Essa é uma das formas de fazer com que o cidadão veja na Internet um mundo de possibilidades que vai bem além dos sites de relacionamento. E para que ele se aproprie dos meios para chegar ao mundo virtual, Souto defende a continuidade do programa "Computador para Todos", além de incluir os modems entre os equipamentos com incentivos à fabricação nacional. Para que todos possam acessar, o Ministério destaca que estÁ prevista a oferta de planos de serviço com valores mais acessíveis à população, com um custo médio de R$ 30.

E MAIS

- A massificação é assunto internacional. Nos EUA, o presidente Obama pediu que especialistas elaborem um plano nacional de expansão do serviço. Na AustrÁlia, a fibra ótica deve ser a tecnologia usada pelo governo para levar Internet em dois anos às tribos aborígenes. Esse serviço vai demandar um investimento de US$ 45 bilhões.

- A taxa anual média de crescimento no acesso à Internet entre brasileiros é de 49%. Ainda assim, na comparação internacional com países que apresentam condições semelhantes ao Brasil - Argentina, Chile, China, México
e Turquia -, o país apresenta baixos níveis de penetração de banda larga.

Fonte: O Povo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.