Apenas 7 drones estão regularizados no Brasil, segundo a ANAC

Um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo apontou que, dos mais de 50 mil drones que existem no Brasil, apenas sete estão dentro da lei. Um dos motivos para esses números seria o preço para colocar a aeronave não-tripulada dentro das normas: a regularização do equipamento custa cerca de R$15 mil.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), os sete drones regularizadas no país são: dois da polícia militar ambiental de São Paulo, dois da Polícia Federal, um do Departamento Nacional de Produção Mineral e dois da empresa Xmobots, que fabrica aeronaves do tipo.

A ANAC indica que existem duas maneiras para regularizar as aeronaves não-tripuladas no Brasil: aeromodelismo, para uso recreativo, ou então para operações experimentais, com o uso focado em pesquisas. Para colocar as aeronaves dentro da lei, é necessário ter um certificado de responsabilidade técnica, emitido por um engenheiro especializado, que custa em torno de R$15 mil.

A maior preocupação da ANAC com esse tipo de veículo é a segurança. A agência reguladora está preparando uma portaria para melhorar os métodos de regularização da tecnologia e impor algumas regras para que não hajam acidentes. 

Uma das normas seria proibir o uso de drones em vias públicas ou espaços abertos sem a autorização dos presentes. Por exemplo, para utilizar o drone para fazer fotos em um casamento, seria necessário uma declaração não só dos noivos, mas de todos os convidados. Além disso, os drones deverão ser certificados pelo órgão regulador e ter um número de série fornecido por eles. Quem quiser operar os veículos deverá ter uma habilitação específica para isso.

- Continua após a publicidade -

A ANAC disse que a portaria de regulamentação já está na fase de ajustes finais e será publicada em breve.

{via}Estadão|http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,pais-tem-so-7-drones-dentro-das-normas---imp-,1715329{/via} 

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.