Com foco na educação infantil, PlayTable é a primeira mesa digital com jogos educativos do Brasil

 

[+UPDATE]: A assessoria da Playmove informou que, dependendo do tipo de pagamento e do volume de compra, a PlayTable pode custar R$7.980 a unidade. Para mais informações, acesse o site oficial da mesa de jogos edcutativos.   

[+ORIGINAL]: Quem disse que os games também não podem ser aplicados na educação para deixar o aprendizado mais dinâmico e, sobretudo, divertido? 

Na crescente maré de produtoras independentes que se arriscam no competitivo mercado de games no Brasil, a startup Playmove, de Blumenau (SC), desenvovleu a PlayTable, a primeira mesa digital com jogos educativos do país.

Mas diferente das propostas de "Toren" ou de "Chroma Squad", a PlayTable não é focada na experiência de gameplay propriamente dito, mas na importância da ludopedagogia no aprendizado e na formação inicial de crianças em escolas públicas e privadas.

- Continua após a publicidade -

Para tanto, a PlayTable utiliza jogos interativos que trabalham diversas disciplinas no aprendizado infantil, do gerenciamento de atividades à prática da matemática, do exercício da memória à soletragem de letras da língua portugesa para completar palavras. Todos com algum tipo de recompensa no uso que instigam habilidades cognitivas. 

Todos os aplicativos têm um objetivo em comum: tornar o processo de ensino e aprendizagem mais divertido e prazeroso, como uma brincadeira, para incentivar não só o gosto pelo estudo e pela escola, mas também para estimular a interação entre os estudantes e entre eles e os professores

Cristiano Sieves, especialista em ludopedagogia da Playmove


Atualmente, a PlayTable está presente em mais de 350 escolas de todas as regiões do país, num total de 1 mil unidades ativas. O projeto levou 3 anos de pesquisa para ficar pronto e pode ser adquirido por R$11 mil

Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.