Após críticas pesadas de Taylor Swift, Apple Music irá melhorar o pagamento dos artistas

A cruzada de Taylor Swift contra os serviços de streaming finalmente começou a dar frutos. Neste fim de semana, a cantora reclamou do pagamento do Apple Music, que não dá dinheiro para os artistas durante o período de testes gratuitos de três meses do aplicativo, ou seja, durante 90 dias, os cantores não ganham nada ao deixarem sua música na plataforma de streaming. Em uma carta para a Apple, intitulada "Para Apple, com amor", a cantora reclamou do método de pagamento, explicou porque o acha injusto e ainda deu umas alfinetadas na empresa:

"Nós não pedimos para vocês iPhones de graça. Por favor, não peçam para nós darmos nossa música sem nos compensar"

- Taylor Swift 


"Tenho certeza de que você está ciente de que a Apple Music estará oferecendo uma versão gratuita por 3 meses para quem se inscrever em seu serviço. Eu não tenho certeza se você sabe que a Apple Music não estará pagando autores, produtores e artistas durante esses três meses. Acho que é chocante, decepcionante, e completamente diferente de como esta empresa historicamente foi progressista e generosa."

- Continua após a publicidade -

Após saber das críticas da cantora, Eddy Cue, vice-presidente da divisão de internet e software da Apple, disse que irá mudar a política da plataforma e pagará os cantores durante o período de testes do serviço: 

Também no Twitter, a cantora disse que "está aliviada e contente" pela Apple ter ouvido suas palavras e melhorar o pagamento em sua plataforma de streaming. 

Na semana passada, Taylor Swift se manteve firme no combate ao streaming de música e anunciou que seu álbum "1989", que tem sucessos como 'Shake it Off', não estaria presente no Apple Music. Desde novembro de 2014, a cantora retirou parte do seu catálogo de todos as plataformas de streaming e seu álbum mais recente só pode ser comprado em lojas, como o iTunes.

Taylor Swift não comentou se irá disponibilizar seu catálogo no Apple Music, agora que o serviço melhorou o pagamento aos produtores de conteúdo. Em sua carta, a artista disse que podia se unir a empresa e lutar por um tipo de negócio melhor:

"Eu digo isso com amor, reverência e admiração por todo o resto que a Apple fez. Espero que em breve eu possa me juntar a eles no progresso rumo a um modelo de streaming que parece justo para aqueles que criam música"

Por enquanto, nenhum anúncio foi feito por parte da cantora, de sua gravadora, a The Big Machine Records, ou do Apple Music.

{via}Mashable|http://mashable.com/2015/06/22/apple-music-taylor-swift/?utm_cid=hp-hh-pri{/via} 

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Escolha um lado:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.