EUA fracassou ao tentar sabotar tecnologia nuclear da Coreia do Norte com variante do Stuxnet

Os Estados Unidos tentaram derrubar o programa nuclear da Coreia do Norte utilizando uma variante do malware Stuxnet, responsável pela destruição de várias centrífugas nucleares no Irã, em 2010, mas não obtiveram êxito. Segundo a Reuters, o ataque ocorreu logo depois da investida bem sucedida contra o sistema iraniano, porém, o vírus não conseguiu chegar até a tecnologia nuclear dos norte-coreanos.

Segundo "fontes próximas do assunto", os desenvolvedores do Stuxnet fizeram um novo malware que seria ativado ao encontrar configurações escritas em coreano em uma das máquinas que controlavam o programa nuclear da Coreia do Norte.

Os agentes esperavam que o sistema nuclear norte-coreano funcionasse como o iraniano, mas, o programa nuclear da Coreia do Norte tinha uma proteção extra que impedia a entrada de softwares externos e um sistema de comunicação protegido. 

Porém, mesmo não atingindo a tecnologia nuclear, alguns computadores norte-coreanos foram infectados com o malware. A empresa de segurança na internet Karspersky encontrou uma variante do Stuxnet em alguns PCs da Coreia do Norte em 2010.

Entenda como funciona o Stuxnet

- Continua após a publicidade -

No ataque feito pelos Estados Unidos contra o Irã, o Stuxnet chegou aos computadores iranianos por meio de um pendrive. A operação ficou conhecida como "Jogos Olímpicos" e começou a ser desenvolvida pelos Estados Unidos em 2006 com o objetivo de impedir o desenvolvimento nuclear do país. O malware destruiu mais de mil centrífugas de enriquecimento de urânio no Irã, em 2010.

{via}Reuters|http://www.reuters.com/article/2015/05/29/us-usa-northkorea-stuxnet-idUSKBN0OE2DM20150529{/via}

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.