Konami pede desculpas por conduta com a comunidade gamer e diz não desistir dos consoles

A Konami pediu desculpas aos seus fãs hoje por conta de suas condutas recentes sobre jogos e por "causar ansiedade" à comunidade gamer. Em uma carta enviada ao Polygon, a empresa explica os momentos e motivos que levaram a empresa a passar por uma grande mudança estrutural. O documento enviado também afirmou que os consoles permanecem como uma parte importante do futuro da companhia.

"O objetivo dessa reforma tem sido garantir que, numa indústria de entretenimento digital que está sempre em mudança e novas plataformas e designs de games alteram o mercado, podemos observar novas tendências de consumo e demandas de consumidores, e aplicar nossa tecnologia e know-how estabelecido por décadas de modo efetivo e rápido, com diversas respostas programadas. O processo de reorganização exigiu o reposicionamento de nossos estúdios de produção, mudando nosso desenvolvimento de jogo para um sistema de divisão mais centralizado. O diretor de Metal Gear Solid 5: Phantom Pain, Hideo Kojima, e sua equipe estão trabalhando intensamente no novo sistema de divisão, aproximando o jogo cada vez mais de sua conclusão."

Carta da Konami para a Polygon

Muita coisa mudou para a Konami em abril, com rumores da saída de Kojima, o cancelamento do reboot da franquia Silent Hill e de um presidente que pensa no futuro dos jogos para o universo mobile. Entretanto, a empresa não havia se manifestado abertamente sobre suas últimas decisões até o momento. Essa circunstância começou a mudar quando Hideki Hayakama, que assumiu o papel de presidente da Konami em abril, concedeu entrevista ao Nikkey Trendy Net, discutindo as mudanças recentes da companhia.

Entretanto, na declaração enviada à Polygon, a Konami explicou que algumas das suas declarações "não possuíam o contexto necessário e causaram estresse aos principais stakeholders da comunidade, incluindo a imprensa, parceiros, fãs e a comunidade gamer como um todo".

- Continua após a publicidade -

"Nós estamos cientes da conjuntura que envolve nossas mudanças recentes e que elas causaram muita ansiedade, algo pelo no qual nós pedimos desculpas."

Carta da Konami para a Polygon

A Konami enviou o artigo traduzido para republicação pela Polygon no site. No texto, Hayakama explica que, durante seu tempo como produtor executivo em um jogo para mobile em 2010, ele "sentiu muito fortemente que os aparelhos móveis logo se tornariam as principais plataformas para jogo, e que os negócios dependeriam de rodar um modelo 'focado na operação' que permitira a todos se manterem juntos às tendências dos consumidores e evoluir os jogos para ajustarem-se a esta conduta."

Isso significa que, em termos de arcade, console e jogos de cartas, a empresa precisou ir além da simples criação do jogo, mas também de se envolver no desenvolvimento de conteúdo extra. Além disso, o presidente da Konami explicou o verdadeiro significado do "foco em mobile":

 "Nosso objetivo continua sendo a construção de um grande portfólio de games para consoles, arcade e cartas para cada franquia que temos, enquanto também fazemos o melhor uso possível dos aparelhos móveis que acompanham nossos clientes em seu cotidiano, assim expandindo os limites do entretenimento e interesse para mais e mais clientes. O papel da plataforma mobile será conectar pessoas com seus jogos em diversos dispositivos, e logo o método e apresentação utilizados na distribuição de informação será crítico."

Hideki Hayakama, presidente da Konami em entrevista ao Nikkey Trendy Net

- Continua após a publicidade -

Em relação aos aspectos de mudança de estrutura, Hayakama afirma que o novo sistema de divisão de produção foi iniciado em 16 de março. A nova organização definiria melhor os papéis de administração e criação, que anteriormente estava mal organizado. O presidente da Konami acredita que as mudanças irão ajudar o estúdio a lidar com mudanças bruscas do mercado – um problema do qual a empresa tem um histórico de falhas.

Por fim, a carta da Konami volta a defender que mantém o suporte à suas franquias Metal Gear e Silent Hill.

"Em relação ao lançamento de Metal Gear Solid 5: Phantom Pain, nós fomos sobrecarregados por mensagens de fãs nos EUA, Europa, Asia e no mundo todo pelas pessoas que estão esperando ansiosamente pelo lançamento em 1 de setembro. Para este fim, a equipe de desenvolvimento está trabalhando firmemente para garantir que tais expectativas sejam alcançadas.

Também gostaríamos de aproveitar a oportunidade para declarar que as franquias Metal Gear e Silent Hill, ambas amadas por uma grande quantidade de fãs ao redor do mundo, também são extremamente importantes para a Konami. Nós estamos nutrindo-a com cuidado por muitos anos desde sua criação, e continuaremos a lançar produtos para ambas as franquias, porém atualmente não estamos em um estágio no qual podemos anunciar o caminho destes futuros títulos. A Konami continuará abraçando o desafio de criar conteúdo de entretenimento em diferentes plataformas; não apenas as móveis, mas os consoles, arcades e cartas, para lidar com as necessidades que mudam conforme o tempo."

Carta da Konami para a Polygon

{via}Polygon|http://www.polygon.com/2015/5/29/8683239/konami-will-continue-to-support-console-games-moving-forward{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.