PC Baratinho para jogar vs The Witcher 3 e Project Cars

Segue a saga do nosso PC baratinho para Jogar Adrenaline, montado lá no mês passado. Com o lançamento do pesado e aguardado The Witcher 3, chegou a hora de colocar nosso modesto sistema encarar a franquia do bruxo com pouca melanina. Outro jogo também entra na roda: Project Cars, que ficou "no aguardo" para entrar nesse pacotão de testes.

Versão 1.0 - PC baratinho para jogar: o máximo de frames pelo mínimo de reais
Versão 2.0 - PC Baratinho para jogar versus GTA V, MK X, Battlefield 4 e FarCry 4

O computador já está em sua versão 2.0, após FarCry 4 simplesmente se recusar a abrir em um dual-core e GTA V mostrar que 2GB de memória RAM são uma péssima ideia. Atualizando as specs e os preços de hoje, temos a seguinte configuração:

PC Baratinho para jogar Adrenaline 2.0 

- Processador Intel Pentium G3258 AMD A8 5600K - R$ 329
- Placa-mãe Asus A58M-A/BR - R$ 221
- Nvidia GTX 750Ti - R$ 637 - Análise da placa
- HD de 1TB Seagate Barracuda 1TB - R$ 259
- 2GB 4GB de memória RAM - 2x R$ 99
- Fonte 350W -  R$ 117
- Tela, mouse e teclado reaproveitados de PCs velhos - R$ 0

- Continua após a publicidade -

Custo total (21/05): R$ 1.761

Como já deu para perceber no gameplay, estamos chegando a alguns limites de nosso PC barato. The Witcher está bem exigente com a placa de vídeo, e baixar a qualidade gráfica traz uma vantagem - o jogo ainda está muito bonito no Low - e um problema - baixar a qualidade não alivia a vida da GPU. A coisa fica mais segura investimento um pouco mais na placa de vídeo, como uma GTX 960 ou uma R9 280X.

Veja como ficam os gráficos de The Witcher 3 para PC no máximo e no mínimo

Para o lado do Project Cars, o problema é maior: tanto a placa de vídeo, RAM e processador chegam a seus limites em alguns momentos, para nossa sorte o game fica relativamente estável e dá para jogar.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.