Estudo conclui que alunos começam a tirar notas melhores em escolas que banem o uso de smartphones

Pesquisadores da Escola de Economia de Londres realizaram um estudo na Inglaterra onde concluíram que, em escolas que passaram a banir o uso de smarphones, alunos passaram a tirar notas, em média, 6,41% maiores. Em adolescentes que já tinham um desempenho muito abaixo da média, o aumento nas notas foi de 14,23%.

"Avaliando escolas em quatro cidades inglesas a respeito de suas políticas com dispositivos móveis e combinando isso ao dados administrativos, nós observamos que a performance estudantil em exames importante cresce significativamente pós-banimento (...) Nossos resultados indicam que essas melhorias na performance são impulsionadas pelos estudantes com as notas mais baixas."

Trecho do estudo.

- Continua após a publicidade -

Basicamente, a pesquisa (texto completo disponível neste link) concluiu que o smartphone representa, sim, uma distração em sala de aula. Apesar do potencial transformador da tecnologia e seu uso poder ser direcionado para o conteúdo educacional, é difícil um adolescente que exerça essas funções em seu dispositivo móvel. 

Não é incomum que pesquisadores realizem estudos que convergem com algo que já é senso comum. Mas é sempre bom embasar o nosso "achismo" e "experiência de vida" com a credibilidade do método científico.

{via}CNET | http://www.cnet.com/news/kids-perform-better-at-schools-that-ban-phones-study-says/{/via} 

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.