Samsung tenta vender o Galaxy S6 sem sua logo no Japão, mesmo assim mercado decepciona

A Samsung não é uma marca muito popular no Japão e sabe disso. A fim de promover melhor as vendas de seu novo Galaxy no país, a companhia decidiu omitir sua logo dos dispositivos. O plano, que por si só não é muito digno de orgulho, ficou vergonhoso porque mesmo assim as vendas do Galaxy S6 Edge em terras nipônicas decepcionaram.

As informações vêm da BCN, uma firma japonesa de pesquisa de mercado, que concluiu que ontem o Galaxy S6 Edge estava em 26º lugar na lista dos dispositivos móveis mais vendidos por lá. O começo do smartphone não foi ruim, colocando ele em 10º colocado na primeira semana de seu lançamento, mas, desde então, as vendas só caíram até a presente situação.

Analistas estimam que as baixas vendas do topo de linha da Samsung no mercado japonês são um reflexo mais cultural do que da qualidade do dispositivo em si. Os novos Galaxy S6 são um sucesso ao redor do mundo. No Reino Unido, o smartphone está entre os 5 mais vendidos, e entre os top 3 na Alemanha. Na China, os novos Galaxy já venderam quatro vezes mais do que seus antecessores para o mesmo período. Até nos Estados Unidos as vendas do aparelho na pré-venda dobraram em relação ao Galaxy S5.

A questão cultural aqui é o histórico de desavenças entre Japão e Coreia do Sul, sendo que os países já entraram em guerra por disputas territoriais no passado. Além disso, existe um fenômeno conhecido como a "Síndrome MacArthur", uma linha de pensamento que leva jovens japoneses a acreditarem que tudo que vem do Ocidente é melhor (parecido com o que acontece por aqui com produtos dos EUA ou Europa). É por isso que a Apple segura sozinha o top 10 de todos os smartphones mais vendidos no Japão.

- Continua após a publicidade -

{via}Business Korea | http://www.businesskorea.co.kr/article/10500/incognito-failure-galaxy-s6-posts-lackluster-sales-japan-even-without-samsung-logo{/via}

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.