Mãe cega tem a oportunidade de "ver" ultrassom do seu filho reproduzido com impressora 3D

A brasileira Tatiana Guerra teve a oportunidade de participar de uma campanha internacional da fabricante de fraldas Huggies e, com isso, conseguiu "ver", pela primeira vez, seu filho, ainda em gestação. Isso porque a moça, infelizmente, é cega e não podia, como a maioria das mães,enxergar seu filho no ultrassom. Com o auxílio da tecnologia de impressão 3D, este momento pôde se tornar realidade e ser registrado.

Campanha publicitária ou não, é sempre um respiro de esperança ver novas tecnologias sendo utilizadas para, efetivamente, ajudar na vida de quem precisa, saindo um pouco do simples se gabar de ter um smartphone mais fino, mais colorido ou mais qualquer coisa.

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.